Google+ Badge

Cemitério dos livros lidos...

Cemitério dos livros lidos...

Introdução ao Blogue

Porque muita gente associa "cemitério" a algo triste, quero desde já tirar essa ideia em relação a este blog ;) A ideia deste blog é simplesmente arrumar num cantinho especial e cuidado todos os livros que leio, afinal não é isso que fazemos com as pessoas das quais temos que dizer adeus? E por achar que todos eles são especiais e não nos aparecem na vida por acaso... já alguma vez ouviram um livro chamar-vos para a leitura? ;) Não? Então estejam atentos e vão ver como não o escolhem ou apareceu nas vossas mãos por acaso...;)

E sendo a vida no fundo um livro em branco, escrito por nós todos os dias, lembrei-me de "porque não ter um espaço de conversas entre livros sem ser sobre livros", onde possamos falar da actualidade, pensamentos, filhos, dúvidas, receios e partilhas? Ainda mais tendo em conta que sou uma portuguesa de gema, a viver em Buenos Aires... com uma filha pequena, que entende os pais em português, mas se expressa em "portenho"!!! :S lol

E já agora, porque não falarmos e deixarmos entrar um pouco também a minha profissão?... Nutricionista!;) São novas ideias para o ano de 2015 e penso sempre, se é para sonhar que seja em grande! ;)

E quem queira deixar um ou vários livros aqui basta seguir o que está escrito um pouco mais abaixo, do lado esquerdo! ;)

Espero que regressem várias vezes a esta divisão da net! ;)
Boas leituras! :)

Regras do Cemitério...

Eu respondo sempre aos vossos comentários, por isso se não tiver comentário de resposta... é porque ainda não li!;)

Toca a enviar livros ou então entrar apenas para conversar!!;) Vamos fazer deste cemitério um espaço cheio de vida!!;)

sábado, 16 de maio de 2015

Livro Nº66: Anatomia dos Mártires - João Tordo

Livro enviado por Ivete Glorias...
Sinopse...
"Anatomia dos Mártires" é a história de uma obsessão verdadeira transformada em ficção - a de uma investigação contemporânea (e original) sobre o mito de Catarina Eufémia - e também a tentativa de reconciliação de um escritor nascido imediatamente após a Revolução de Abril com o passado. Um jornalista insensato e ambicioso quer provar ao seu editor - um comunista irascível, alcoólico e com bastante desprezo pelos jovens - que não é só mais um na redacção. Escolhido para ir a Berlim entrevistar o biógrafo de um mártir religioso, aproveita a deixa para fazer, no seu artigo, uma analogia com a história de Catarina Eufémia, a camponesa que se tornou um ícone do Partido Comunista, mas de quem, na verdade, pouco ou nada sabe. Quando, porém, o artigo é publicado, as reacções de indignação por parte dos leitores não se fazem esperar, algumas das quais bastante ameaçadoras; e, na noite em que o editor é encontrado na rua em coma, aparentemente brutalizado, o jornalista pergunta-se se não terá sido por defender publicamente o seu artigo e começa a suspeitar de que existe muito mais em jogo do que a simples memória de uma camponesa assassinada pela GNR durante a ditadura. É então que decide investigar obsessivamente a vida de Catarina, desbravando por entre o nevoeiro que paira sobre os mártires e os transforma em mitos de que sempre alguém se apodera. E encontra realidades bem distintas - e mais tenebrosas - do que podia esperar."


Palavras de quem enviou o livro...
"Ainda a propósito de livros, já conclui a sua leitura há cerca de semana e meia, mas guardei a minha opinião sobre este livro para este dia tão especial para os trabalhadores de todo o mundo com a intenção de a tornar na minha singela homenagem a todas as Mulheres e Homens que, corajosamente, deram a vida por melhores e igualitárias condições de trabalho.
"Anatomia dos Mártires" é uma obra que, não sendo inovadora na técnica literária, tem uma trama inteligentemente construídaa por um Autor que nasceu no ano seguinte ao da Revolução dos Cravos.Está subjacente queJoão Tordo tem a humildade intelectual de reconhecer que o tema do assassinato, pelo tenente Carrajola, cão de guarda da ditadura, da Mulher-Coragem, alentejana de Baleizão - Catarina Eufénia - não é propriamente um tema fácil. Obviamente, não vou revelar as histórias, mas posso acrescentar que decorrem duas narrativas em simultâneo - a do assassinato e a da vida de quem o procura clarificar. 

Tem tudo a que tem direito um bom romance: mistério, o nascimento, o esplendor e a morte de um amor, ódios e ressentimentos antigos, velhos como a Serra d' Ossa, mal-entendidos, equívocos, injustiças, tristezas profundas e alegrias extasiantes, num Portugal contemporâneo, cheio de tecnologias de informação e de incertezas,muitas incertezas, onde as relações humanas têm uma aparente consistência esboroada e esboroante.No que me diz respeito, João Tordo granjeou duas coisas com este livro: não ficarei por aqui enquanto sua leitora porque, com esta obra,conseguiu prender-me a atenção, da primeira à última linha, num ritmo crescente de interesse. Não me admirará nada que " Anatomia..." venha a inspirar guião para filme. Nas mãos de certos realizadores, daria, certamente, um excelente objecto cinematográfico.
Nem preciso de dizer que o recomendo vivamente a quem gosta de ler e de saber mais sobre o que foi a ditadura que ensombrou e ainda ensombra este país, 41 anos volvidos."

As minhas palavras...
Definitivamente não vou sair de Portugal sem um livro deste escritor!! ;) Num curto espaço de tempo já é a segunda pessoa que me fala dele!! ;) E a isto eu chamo um "chamamento" literário forte! ;) 
Desse lado há alguém que gosta, já leu algo, deste escritor? ;) Uma pelo menos sei que sim! ;) E também já existe um livro deste escritor aqui no cemitério, enviado, não lido por mim! :)

Boas leituras! :)

4 comentários:

  1. Bom dia, fiquei a conhecer João Tordo, Gosto de ler tudo que é critico contra o estado novo, regime defendido por alguns políticos que estão no poder e pelo aprendiz de feiticeiro Nuno Mel entre outros, sem me esquecer do meu conterrâneo Algarvio.
    Obrigado pela partilha e por lembrar a Catarina Eufémia, assassinada a 19 de Maio de 1954 pelas forças do regime fascista.
    Tenha um feliz domingo,
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Mais um fá da sua escrita estou a ver! Eu ando a ser "seguida" pelos seus livros e quando estas coisas me acontecem, é o que eu chamo o tal "chamamento dos livros", a tal magia de serem os livros a escolherem-nos e não nós a eles! ;) Eu de Portugal não saiu sem um livro dele, disso tenho a certeza! ;)
      Obrigada pela sua opinião e pelas palavras! :)
      Boas leituras! :)

      Eliminar
  2. Ahhhh, que felicidade ver um post dedicado ao Joao Tordo! :) E' um facto que nao inova muito na tecnica e no estilo, mas e' por isso mesmo que eu gosto dele! Gosto da constancia das personagens, de saber mais ou menos com que tipo de personagens posso contar... E isto sem nunca se tornar aborrecido! :) Ja li quase todos os livros dele e asseguro-te que todos sao bons, mas As tres vidas e' o mais completo. Espero que todos estes argumentos te tenham deixado com muuuita vontade de ler Joao Tordo, aposto que vais gostar!! :) Beijinhos e boas leituras!! =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou em pulgas neste momento!!! Não fosse o facto de ser quase impossível não perder a paciência e a compustura no que toca a conseguir receber uma encomenda em Buenos Aires, e asseguro-te que já tinha um nas minhas mãos!!! :( E agora para escolher um dele, só mesmo entrando numa Fnac e ver qual deles me chama!! ;) eheheheh Estou mesmo curiosa!!! :)
      Boas leituras! :)

      Eliminar