Google+ Badge

Cemitério dos livros lidos...

Cemitério dos livros lidos...

Introdução ao Blogue

Porque muita gente associa "cemitério" a algo triste, quero desde já tirar essa ideia em relação a este blog ;) A ideia deste blog é simplesmente arrumar num cantinho especial e cuidado todos os livros que leio, afinal não é isso que fazemos com as pessoas das quais temos que dizer adeus? E por achar que todos eles são especiais e não nos aparecem na vida por acaso... já alguma vez ouviram um livro chamar-vos para a leitura? ;) Não? Então estejam atentos e vão ver como não o escolhem ou apareceu nas vossas mãos por acaso...;)

E sendo a vida no fundo um livro em branco, escrito por nós todos os dias, lembrei-me de "porque não ter um espaço de conversas entre livros sem ser sobre livros", onde possamos falar da actualidade, pensamentos, filhos, dúvidas, receios e partilhas? Ainda mais tendo em conta que sou uma portuguesa de gema, a viver em Buenos Aires... com uma filha pequena, que entende os pais em português, mas se expressa em "portenho"!!! :S lol

E já agora, porque não falarmos e deixarmos entrar um pouco também a minha profissão?... Nutricionista!;) São novas ideias para o ano de 2015 e penso sempre, se é para sonhar que seja em grande! ;)

E quem queira deixar um ou vários livros aqui basta seguir o que está escrito um pouco mais abaixo, do lado esquerdo! ;)

Espero que regressem várias vezes a esta divisão da net! ;)
Boas leituras! :)

Regras do Cemitério...

Eu respondo sempre aos vossos comentários, por isso se não tiver comentário de resposta... é porque ainda não li!;)

Toca a enviar livros ou então entrar apenas para conversar!!;) Vamos fazer deste cemitério um espaço cheio de vida!!;)

domingo, 19 de abril de 2015

Crónica do escritor Joel Neto

Tal como tinha falado há uns dias, havia um texto que me tinha sido enviado e que achei que ficava bem partilhado aqui! ;) Dá que pensar...

Joel Neto - escritor e cronista natural de Angra do Heroísmo
Crónica (A vida no campo) publicada no DN Opinião a 1 de abril:

"Livros
Então, porque não podemos viver de outra maneira, escrevemos. E cai-nos o cabelo e apodrecem-nos os dentes, como dizia Flannery O"Connor.
E não cortamos o cabelo, e temos de fazer um esforço para mudar de roupa, e pomos lembretes no telemóvel para tomar os antibióticos. E conduzimos depressa, e arranjamos chatices com as Finanças, e é uma sorte chegarmos vivos ao fim do dia, e às vezes acontece até não chegarmos.
E não telefonamos nos anos, nem aparecemos nos churrascos, nem vamos ao café. E, se vamos, a única coisa de que falamos é disso: do livro. E tudo aquilo sobre que se conversa pode servir ao livro, caso contrário não nos interessa.
E somos uns chatos. E somos maus maridos e maus filhos e maus amigos. E sentimos culpa, e sentimo-nos indignos de estima, e continuamos, mesmo assim, a não responder quando falam connosco.
E somos os maiores quando um parágrafo nos sai bem, e ficamos de rastos quando não encontramos um verbo. E sabemos que tem de ser assim, porque se não for o romance fica uma merda. Mas sentimos culpa na mesma.
E não pagamos as contas, e esquecemo-nos de pedir a garrafa do gás, e calçamos meias de pares diferentes. E de repente queremos fumar dois maços de cigarros e beber meia garrafa de uísque, no jardim, a olhar para a noite e a lamuriar.
E queremos desistir, e queremos ser ter um trabalho braçal, e queremos ser amigos. E queremos ser maridos e pais e atenciosos. E, quando ainda não perdemos de vez a esperança, escrevemos coisas como esta, para nos justificarmos.
E exageramos imenso. Mas continuamos escrevendo.
Entreguei esta madrugada o novo livro à editora. É o meu primeiro romance escrito no campo. Trabalhei nele durante mais de três anos, como um louco, e agora acho que precisava de só mais um dia."
Boa semana e boas leituras! :)

8 comentários:

  1. Bom tarde, depois de ler o excelente texto, tiro a seguinte conclusão, "se fossemos perfeitos (ainda bem que não somos) o mesmo não seria possível de ser escrito.
    AG"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que é mesmo uma grande verdade!! ;)
      Boas leituras! :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. ;) Também eu! Quem me enviou o texto deixou à minha disposição colocar o texto aqui ou não, decidir se se "aplicava", e eu depois de o ler só podia pensar "como não o partilhar aqui?" :)
      Boas leituras! :)

      Eliminar
  3. Oh Luisa que texto fenomenal. Mas não é como está escrito aí?! Obrigada por partilhar. ;) beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Eu também achei incrível mesmo!
      Não percebi a "pergunta"?.... :P
      Boas leituras! :)

      Eliminar
  4. Gostei imenso do texto! Que saudável loucura...e fico a aguardar o livro deste escritor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ;) Também fiquei de "antena no ar"!! Qualquer coisa perguntamos à Tita, que foi ela que o descobriu! ;) ehehe
      Boas leituras! :)

      Eliminar