Google+ Badge

Cemitério dos livros lidos...

Cemitério dos livros lidos...

Introdução ao Blogue

Porque muita gente associa "cemitério" a algo triste, quero desde já tirar essa ideia em relação a este blog ;) A ideia deste blog é simplesmente arrumar num cantinho especial e cuidado todos os livros que leio, afinal não é isso que fazemos com as pessoas das quais temos que dizer adeus? E por achar que todos eles são especiais e não nos aparecem na vida por acaso... já alguma vez ouviram um livro chamar-vos para a leitura? ;) Não? Então estejam atentos e vão ver como não o escolhem ou apareceu nas vossas mãos por acaso...;)

E sendo a vida no fundo um livro em branco, escrito por nós todos os dias, lembrei-me de "porque não ter um espaço de conversas entre livros sem ser sobre livros", onde possamos falar da actualidade, pensamentos, filhos, dúvidas, receios e partilhas? Ainda mais tendo em conta que sou uma portuguesa de gema, a viver em Buenos Aires... com uma filha pequena, que entende os pais em português, mas se expressa em "portenho"!!! :S lol

E já agora, porque não falarmos e deixarmos entrar um pouco também a minha profissão?... Nutricionista!;) São novas ideias para o ano de 2015 e penso sempre, se é para sonhar que seja em grande! ;)

E quem queira deixar um ou vários livros aqui basta seguir o que está escrito um pouco mais abaixo, do lado esquerdo! ;)

Espero que regressem várias vezes a esta divisão da net! ;)
Boas leituras! :)

Regras do Cemitério...

Eu respondo sempre aos vossos comentários, por isso se não tiver comentário de resposta... é porque ainda não li!;)

Toca a enviar livros ou então entrar apenas para conversar!!;) Vamos fazer deste cemitério um espaço cheio de vida!!;)

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Podem-me chamar antiquada!


Que não me importa nada!! A minha filha vai-me odiar um dia, tal como eu "odiei" (achava eu, na minha inocência!) a minha mãe! "Ódio" esse que hoje, se transformou em agradecimento do tamanho da minha vida! Pois é assim o ciclo da vida, e exista a evolução que existir no ser humano, este ciclo de crescimento humano não muda! A tomar o pequeno almoço hoje dei de caras com "mais" uma noticia argentina, mas que sinceramente não sei se também não poderia ser perfeitamente uma noticia portuguesa. Numa matinee 2 CRIANÇAS, ok, ok adolescentes de 13 ANOS foram envergonhadas, humilhas e ABUSADAS!! Por CRIANÇAS, OK adolescentes da mesma idade!! Muitos temas me vêm à cabeça para falar depois de mais uma vez dar de caras com uma noticia destas... Pois a verdade é que há muito por onde pensar e escrever! Mas a mim, aos 34 anos continua a fazer-me confusão sim, uma simples coisa... Qual a necessidade de aos 13 anos uma CRIANÇA, ok uma adolescente, ter de entrar já neste mundo?? Que cabeça têm estas CRIANÇAS, ok adolescentes, para entrar já neste mundo desnecessário?? A idade em que começam as descobertas do corpo, a idade em que as hormonas começam a saltar, a idade idiota em que as "CRIANÇAS ADOLESCENTES" se crêem já grandes e que já sabem tudo... facto este que sempre me provoca o cérebro, já que eu aos 34 anos sei que ainda me falta saber e aprender tanta coisa!! Todo o adulto sabe que nenhum filho, por mais especial e incrível que seja (afinal os nossos filhos não são sempre especiais?) nesta idade tem a maturidade, muito menos a necessidade, para entrar já neste mundo da "noite"... são 13 anos!!!! 13 anos e perde-se a inocência e se marca uma mulher para a vida! 13 anos com tanta pressa de crescer que se atropelam a eles próprios nessa pressa... Qual o objectivo de ser grande em criança se há tantos anos pela frente para o ser? A mim como mãe de uma rapariga, assusta-me lá ao longe esta visão... E assusta-me, pois acredito que em parte é uma das grandes causas deste salto negativo na evolução do ser humano, a "amizade parental" tão na moda hoje em dia... a amizade que hoje em dia destrói  sim a construção de uma criança num ser humano com cabeça no futuro! O dia em que a minha filha, já adolescente disser às amigas que eu sou a sua melhor amiga, vai ser o dia em que vou ficar seriamente preocupada!! E só espero que esse dia nunca chegue!! Sei que hoje em dia muitas mães desejam e acham que é esse o grande objectivo, ou um dos, na relação de mãe e filha. Posso estar errada nesta minha convicção, mas não partilho de todo com esta "nova moda infantil/adulta". Quero sim que a minha filha confie em mim e tenha mesmo a confiança e o à vontade para falar comigo do que seja, mas daí a ser a sua melhor amiga e ir com ela partilhar festas etc... vamos ter calma!! Que adulto hoje, quando olha para trás, pode dizer que não existe pelo menos um momento na sua fase de crescimento "criança adolescente" um episódio em que sentiu tanta raiva por não ter tido autorização para fazer algo ou ir a algum lado, e que hoje olha para trás e vê com admiração os pais que teve/tem? Mas será assim tão difícil nos tempos corridos de hoje deixar uma criança ter tempo para brincar e para crescer? :( Sei que neste ponto estou a falar ainda com base em ideias que acho que vou conseguir "controlar" e de ideias que acredito que vou meter em prática...  E que sendo uma mãe de uma filha de 4 anos, talvez ainda seja cedo para falar... mas tenho a consciência de que nesta vida nada sai como o planeado! Mas isso não me impede de todo de dizer "BASTA!" vamos travar o crescimento acelerado infantil por favor?? Não é possível já? :(

Boas leituras! :) 

4 comentários:

  1. Não podia estar mais de acordo consigo, Luísa. Os pais são, em primeira linha, pais e é essa a sua função. O companheirismo, a amizade e a cumplicidade devem estar presentes, mas também a responsabilidade e uma certa autoridade (não confundir com autoritarismo).
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que saudades de ler as suas palavras Miss Smile!:) Concordo e foi essa educação e percurso de crescimento que tive, e até agora, e sendo mãe agora, vejo e admiro muito os meus pais, pois não é um trabalho nada fácil!! ;P E hoje a noticia continua nos telejornais, e para minha surpresa vem a mãe de uma das "crianças adolescentes" falar e dar a cara a perguntar pelos pais dos rapazes...8!! Onde estão os pais responsáveis, já que é uma festa para 13 e 14 anos (mentira!! Há e havia mais velhos na festa, como sempre!) e logo não seres independentes... fiquei presa nesta frase! E em nenhum momento referiu ou deixou transparecer que de facto são seres que não têm idade para andarem já nestas festas... :( Assusta-me medo dos pais para enfrentar a realidade da vida dos seus filhos! :(
      Boas leituras! :)

      Eliminar
  2. Luísa, passa tudo pelos pais, na minha opinião. Na educação que as crianças têm em casa. Aos pais cabe o papel de educar. À escola cabe a obrigação de instruir. Parece que muitos pais acham que à escola tudo é exigido. Eles acabam por se demitir do seu papel fundamental. O de educar. Sem cair em generalizações, obviamente.

    Já que estou num espaço de livros, hoje também me despeço com... boas leituras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria!:) Concordo a 100% e acho mesmo que é por isso que estamos a ficar com crianças, adolescentes, jovens e adultos como estamos hoje em dia... :( Tudo começou quando os pais acharam que deveria ser a escola a educar e meter os travões! :S :( Mas acredito que ainda vamos a tempo de mudar e que próximas gerações (desejo eu que a minha filha já apanhe essa...) voltem à normalidade! ;)
      Boas leituras! :)

      Eliminar